sobre

sobre

auto-retrato (tripé+d90+12-24)

Olá.

Estão neste momento a visitar a última iteração de um blog pessoal que já passou por muitas fases metamórficas. Com uma base de dados com mais de 10 anos de conteúdo: desde o diário do nabo, o nabo and stuff e o Ode aos Bolos; optei por arquivar a mesma e começar algo novo e fresco. “Isto”.

Queria um layout limpo e onde fosse possível dar ênfase à fotografia, outro amor de há largos anos. Neste blog encontram ilustrações do meu quotidiano.

E quem é o eu dentro do pronome possessivo?

Contra todas as probabilidades, alguém menos normal do que aparenta, ou mais normal do que aparenta? Agora fiquei na dúvida. Com idade para ter juízo, a ultrapassar lentamente a síndrome de Peter Pan, encontram um algarvio com uma ligação directa no cérebro a tudo o que é tecnologia, uma paixão imensa por videojogos competitivos, ávido leitor de high-fantasy e com uma, muito ligeira, perturbação obsessiva-compulsiva. Profissionalmente, tenho bastante gosto naquilo que faço: encontrei uma faceta que não conhecia e que me obriga a crescer constantemente, como formador, e deparo-me com desafios diários como consultor. Sinto que mereço todos os tostões que ganho, quando estou a passar conhecimento ou a resolver problemas alheios.

Podia ter sido super-herói nas horas vagas, mas tenho astigmatismo. Essa história fica para outro dia.