gerações

Vejo fotografias do passado, amigos de braço dado
Fatos de treino, sorrisos na cara e o joelho esfolado
Vejo fotografias recentes, os amigos, estão diferentes
Não é pior nem é melhor, é o futuro. De repente.

No meu tempo, no teu tempo.. No meu tempo era igual
Não vias tanta TV, porque só tinhas um canal
Jogavas Mega-Drive e esperavas pelo FIFA no Natal
Não havia Mac, roubavas laranjas num quintal
Como é que alguém ficava a saber, sem um post numa rede social?

Fazia-se tudo, menos asneiras, andávamos todos na catequese
Pedras nos carris, bate-pé com as vizinhas, mães a gritarem à varanda
Eu até tenho uma tese..

Os pais são pilares da educação de cada um
Ter bom senso, cidadania e respeito não é assim tão comum
Se a geração que critico foi ensinada por alguém
Meto a mão na consciência antes de mostrar o meu desdém.

“Pior” que qualquer geração é mesmo a generalização
Julgar e criticar os outros à procura de aceitação
À procura da validação de decisões individuais
Porque, lá no fundo, somos tão melhores que os demais.

.tf ~ Gerações

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>